31 de maio de 2010

Segunda-feira blues

Tenho tido semanas estranhas, e talvez por isso não tenha escrito nada por aqui. Medo de ser diferente, ou de perceber através das minhas próprias palavras que tudo ficou diferente sim. Comecei a enxergar o mundo sob outra óptica, com outros valores... Sempre tive tantas certezas e de repente me vi entre a obsolescência e o desejo de consumo do novo. Consumi, consumi, enjoei. Como sempre acontece. Eu estou presa no passado, e não há nada que eu faça ou que alguém faça que mude isso. Acostumei com a presença de fantasmas e não sinto mais medo. Muita coisa foi mudando com o tempo e só o que se foi permaneceu intacto. Talvez visto com outro olhar, perfumado e lindo, como nunca foi. Acho que o problema sempre será esse: criar um passado que não existiu, um passado sem defeitos ou mágoas. Qualquer um gostaria de lembrar de algo tão bom assim... Não seria diferente comigo. Acordei em outro lugar, me senti a mesma pessoa. Acordei me procurando e não te encontrei. Talvez eu realmente tenha me perdido por aí. Quem sabe um dia eu me encontre de novo.

"Milhas e milhas eu fui percorrer
Por milhas eu não soube aonde ir
Às vezes não espero me encontrar
Talvez um dia eu te encontre por aí
Ah! eu sinto muito blues..."

Um comentário:

  1. Parece comigo. E para piorar meus fantasmas constumam me dar esmolas, não sei se por crueldade ou pena.

    Mas vamos lá, sempre em frente.

    ResponderExcluir