12 de junho de 2011

Adeus

eu sei que disse que iria sumir da tua vida, mas menti. na verdade eu acho que venho aqui pela última vez.e você tem todo o direito de ignorar. egoísmo ou não, eu preciso. só voltei pra dizer que ficaram as boas lembranças, mas eu preciso seguir, continuar. eu sempre amei mais, normal que demorasse mais pra te deixar partir de verdade. e acho que tenho todo o direito de te falar isso. tu nunca foi perfeito, mas era do jeito que eu queria e precisava. não vou mentir, eu ainda te procuro nos outros, embora não queira te encontrar. aprendi muito contigo, mudei muito por você, e por mim também. todas as vezes que voltei foi impossível não sentir aquela tristeza do nunca mais. é difícil atravessar a borges de medeiros e não lembrar da gente ou sentir um frio na barriga. mas acho que é hora de me desligar de ti, de sumir também. sempre acho que chegou a hora de onde eu começo uma nova vida num presente bonito, sem as más lembranças do passado. mas acaba voltando tudo. sei lá o porquê. tu conseguiste e eu não. dá uma certa inveja até. espero que estejas feliz, ou bem próximo disso. o que eu sinto é que amor verdadeiro como o que eu senti por ti eu não vou mais encontrar.. naquele tempo eu era inocente, e tinha uma pureza que eu perdi. talvez tenha sido tão bonito por isso. também não sei dizer se o que aconteceu foi especial ou não. se um dia a gente foi diferente desse monte de relacionamento que começa e acaba com tanto vazio que as pessoas costumam usar pra preencher aquele baita buraco na alma. espero que esse seja finalmente um adeus. com quase 22 anos eu não consigo mais sonhar com alguém que vá me fazer feliz. não que esse cara fosse você, mas era o que eu pensava. eu sonhava. aí a gente acabou. enfim. desculpe por voltar mais uma vez aqui, mas eu ainda ando pelas mesmas ruas, a cidade cresce e tudo fica cada vez menor... te cuida. dessa vez é adeus mesmo. chega uma hora que a gente cresce de verdade e tem de esquecer o passado. mesmo que continue doendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário