16 de junho de 2012

Quem vai querer uma pessoa assim, com a alma despedaçada? Que esqueceu de acreditar que existe amor? Quem vai querer alguém que chora por dentro enquanto sorri e finge que acredita na felicidade plena, na amizade, no amor puro? Ninguém quer uma pessoa nublada. Uma nuvem que chove o tempo todo, um poço de mágoas e de um passado que não fica pra trás nunca. Tal como um fim de tarde gris.