16 de junho de 2012

Quem vai querer uma pessoa assim, com a alma despedaçada? Que esqueceu de acreditar que existe amor? Quem vai querer alguém que chora por dentro enquanto sorri e finge que acredita na felicidade plena, na amizade, no amor puro? Ninguém quer uma pessoa nublada. Uma nuvem que chove o tempo todo, um poço de mágoas e de um passado que não fica pra trás nunca. Tal como um fim de tarde gris.

Um comentário:

  1. Talvez essa persistencia em uma aparente lembraça do pensar, remeta as desconsiderações do nosso existir essa peça principal do vir a ser nos torna cada mais mais indiferente sobre essa tal postura de orientador de nossas ações, de tal modo que tudo se desmancha como algodão doce desejado no fim de tarde pela mais ingenua alma.

    nandotxz@yahoo.com.br

    ResponderExcluir